R. Maracajú, 1148 - Centro 0800-605-6040 Técnico Responsável: Dr. Paulo Cury | CRM-MS 1522

Blog

Com humildade e persistência, Lana descobriu vocação na Clínica e hoje persegue o sonho do diploma

Novidades | 07.ago.2017



Os filhos pequenos e a rotina corrida em um salão de beleza eram a vida da jovem mãe Lana Mayumi Yamanaka. Hoje, a auxiliar administrativa da Clínica Scope, com 31 anos, olha para trás e lembra os passos que a fizeram chegar onde está. Foi na Clínica, após anos de humildade, aprendizado e persistência, que ela descobriu o talento para a administração, e hoje persegue o sonho do diploma universitário.

Tudo começou com a sensibilidade das crianças. Isso porque a filha de Lana, Manuela, hoje com 13, brincava com a filha de um dos médicos da clínica. Manuela comentava com a amiguinha sobre a rotina atribulada  que a fazia sentir falta da mãe. Sensibilizada, a amiga pediu aos pais que Lana fosse contratada.

“Eu comecei em 2009 no setor de ultrassom, entrei pra auxiliar nos exames. Foi cortando papel, digitando laudo, limpando os pacientes… auxiliando o Dr”, relata. O olhar atento, a disposição para aprender e o talento, a levaram além. Hoje, na clínica, os médicos brincam ao chamá-la de ‘administradora’, uma forma carinhosa de mostrarem que sem Lana, as coisas não funcionam bem.

A estudante de administração e mãe da Manuela, da Marcela e do William, conta que a valorização dos profissionais estimula a persistência em aprender e evoluir. “Então eu trabalhei duro, com muita garra, mas porque a gente vê que aqui você é valorizado, então te estimula. Aqui tem uma coisa legal que são as oportunidades, eles dão bastante oportunidade pra quem quer aprender e pra quem quer se desenvolver. Eu brinco até que o Dr. falava: ‘quer ganhar mais?’ Eu respondia: ‘quero’, e aí ele  ‘vou te dar mais uma função, você vai ficar responsável por mais uma tarefa”.

A rotina de Lana envolve desde atender aos telefonemas, que não paravam enquanto ela contava sobre o trabalho na entrevista, até checar fornecedores. Tudo passa pelo trabalho atento da auxiliar. A clínica, relata ela, fez com que Lana ‘se descobrisse’.

“Estou cursando administração. Com certeza eu me descobri aqui, nunca trabalhei com isso. Foi aqui que eu descobri o prazer de realizar um trabalho, de você ir pra casa e falar: ‘eu consegui’. Muitas vezes passo do meu horário, mas nem vejo, porque existe satisfação de desenvolver e conseguir finalizar um trabalho, uma função que te foi confiada, então eu me descobri realmente aqui”, entusiasma-se  Lana.






Comente