R. Maracajú, 1148 - Centro 0800-605-6040 Técnico Responsável: Dr. Paulo Cury | CRM-MS 1522

Blog

Refluxo Gastroesofágico pode afetar os dentes. Veja como evitar.

Dicas | 21.ago.2018



Em poucas palavras, o Refluxo Gastroesofágico (DRGE) é uma doença digestiva em que os ácidos presentes dentro do estômago voltam pelo esôfago ao invés de seguir o fluxo normal da digestão. Esse movimento irrita os tecidos que revestem o esôfago e causa sintomas típicos.

O que talvez seja uma novidade é que ela pode, muitas vezes, estar associada ao desgaste ácido do esmalte dos dentes.

Mas, como isso ocorre?

Cotidianamente, em condições normais, o nível de acidez (pH) dentro da boca varia entre 6.8 a 7.2. Ocorre constantemente no meio bucal troca de sais minerais entre a saliva e os dentes. Contudo, no momento em que a saliva se torna mais ácida, o esmalte dos dentes passa a doar mais sais do que o normal e a consequência é que o dente sofre um processo de erosão.

O refluxo (DRGE) atinge a boca com acidez por volta de 1.2 a 3.0 e influencia de forma negativa a quantidade e a qualidade da saliva. Assim, ocorre queda do pH oral e a erosão do sais que compõem o esmalte dos dentes.

Dessa maneira, a frequência e a intensidade dos refluxos podem afetar sobremaneira a camada dental, ocasionando erosões que a deixam fina, aumentando a sensibilidade do dente e deixando-o mais amarelo.

Muitos estudos comprovam que a Doença do Refluxo Gastroesofágico (DRGE) está associada com a erosão ácida do esmalte dos dentes. Na maioria das vezes, devido ao estado avançado dos sintomas, o tratamento é feito através de procedimentos restauradores.

Não é raro que os procedimentos de restauração sejam realizados sem o devido estudo da sua causa. Logo, nessas ocasiões, trata-se o efeito, porém ignora-se a causa e o problema persiste.

Como vimos, a erosão dental por fatores intrínsecos é causada por ácidos provenientes do próprio organismo, como o ácido clorídrico presente nas regurgitações e vômitos causados por distúrbios gastrointestinais.

As desordens associadas à regulação crônica, incluem as metabólicas ou endócrinas, além da anorexia ou bulimia nervosa, desordens gastrointestinais como disfunção gástrica, obstipação crônica, hérnia de hiato, úlcera duodenal e péptica e a DRGE.

Assim,  o diagnóstico preciso é o começo do tratamento seguro.

*Referências Bibliográficas:

  1. Acid Erosion: An Increasingly Relevant Dental Problem. Risk Factors, Managment and Restoration. Prim Dent J. 2017 Feb 28;6(1);37-45.
  2. Erosão Dental Decorrente de Refluxo GastroesofágicoJBD – Jornal Brasileiro de Dentística & Estética – v.1 – n.1 – jan/mar. – 2002.
  3. Oral Signs and Symptoms in the Diagnosis of Bulimia. J Am Dent Assoc, v.113, n.11, p.761-764, 1986.





Comente



Envie uma mensagem
Enviar WhatsApp