Phmetria


Exame de pHmetria

O que é pHmetria?

É o exame pelo qual é realizado o monitoramento do ph intraesofágico medindo a presença de pH ácido dentro do esôfago. É utilizada uma fina sonda (podendo conter de um a dois sensores) que é conectada a um aparelho, monitor compacto que grava as informações do exame.

O que o exame avalia?

DRGE (Doença de Refluxo Gastroesofágico), refluxo maior do que o normal, sintomas relacionados com refluxo de ácido do estômago para o esôfago, avaliando também se o refluxo se limita à porção do esôfago mais próxima do estômago ou se atinge a faringe.

Auxilia no esclarecimento de outros casos como, dor torácica de origem não cardíaca, tosse crônica, regurgitação alimentar, disfagia (dificuldade para engolir), odinofagia (dor ao engolir), vômitos ou náuseas repentinos, sendo útil também no pré-operatório de cirurgias de hérnia de hiato e no controle de cirurgias sobre o cárdia (esfíncter que fica localizado na transição entre o esôfago e o estômago).

Como a pHmetria é realizada?

Antes de iniciar o procedimento é colocada uma pequena quantidade de Xylocaina geléia (anestésico tópico) na narina a ser utilizada para introdução da sonda, o que diminui a sensibilidade; O médico ou Enfermeira coloca a sonda de fino calibre, com o paciente sentado, através de uma das narinas até a faringe, daí em diante o paciente deve fazer movimentos de engolir, para que a sonda penetre até atingir o estômago; Uma vez inserida a sonda na altura desejada, será fixada na face por uma fita adesiva para que seja mantida no lugar adequado; A sonda é conectada a um aparelho, monitor compacto que grava as informações do exame. Pelo período de 24(vinte e quatro) horas o paciente ficará com este monitor, sendo necessário seu retorno após este período para efetuar a retirada.

Pode ocorrer complicações?

O procedimento de pHmetria apesar de ser invasivo é seguro, normalmente não segue de complicações, porém está sujeito a algumas das seguintes intercorrências: Irritação da garganta, Dor e vômitos, Dificuldade respiratória, Sangramentos no nasofaringe, orofaringe ou esôfago e também complicações mais raras como arritmias e sinusites.



Clinica Scope - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por